segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Deusas Gregas - Quais são elas? Top 5 das mais poderosas e suas características

 
Os antigos Gregos adoravam vários deuses, ou seja, eram politeístas. Eles acreditavam que estes deuses tinham a fisionomia humana, entretanto eram belos e imortais, além de possuírem poderes mágicos.
 
O conjunto de mitos e lendas sobre estes deuses é chamado de Mitologia Grega. A principal finalidade destas histórias era de explicar fatos, como os fenômenos da natureza, o surgimento da vida humana, a vida após a morte, entre outros acontecimentos que permeiam a existência do ser humano.
 
Vários deuses e deusas fazem parte da Mitologia Grega, veja agora as cinco deusas mais poderosas destes mitos.
 

Deusa Atena

 

Atena foi uma das principais deusas da mitologia grega, era um dos doze deuses olímpicos. Foi a deus da sabedoria, da estratégia, da guerra e das artes, além de ser a protetora da cidade de Atenas. Era filha de Zeus (deus dos deuses) e representava a superioridade da razão frente à irracionalidade.
 

Deusa Afrodite

 

Afrodite, também conhecida como Vênus, era a deusa que representa o amor e a beleza. Casou-se com Hefesto, o deus do fogo, entretanto o traiu com Ares, deus das guerras, com quem teve um filho, Eros o deus da paixão.

 
Deusa Perséfone
 
Na mitologia grega Perséfone é a deusa da agricultura, da terra, das flores, dos frutos e da fertilidade, além de ser a rainha do mundo subterrâneo. Perséfone era bela e encantadora, e por este motivo foi inimiga de Afrodite, com quem disputava quem era a mais formosa.
 

Deusa Ártemis

 

Ártemis foi uma das deusas mais veneradas pelos antigos gregos, era irmã gêmea de Apolo, deus do Sol. Ela era a deusa dos animas selvagens, da Lua, da castidade e da caça, e era considerada uma admirável caçadora.
 

Deusa Hera

 
Hera, também chamada de rainha do paraíso, era a rainha do Olimpo, a morada dos deuses gregos. Esta deusa representava a fertilidade, a fidelidade conjugal e a monogamia, além de ser a protetora das mulheres, e do nascimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário