quinta-feira, 15 de novembro de 2018

Fases da Lua - Quais são elas? O que elas representam? Quais as datas de mudança?


A Lua é um satélite natural do planeta Terra. Ela leva 27,5 dias para dar uma volta completa na Terra em relação às estrelas, este período é chamado de mês sideral. Há ainda o período sinódico que dura 29,5 dias. É neste tempo que a lua completa seu ciclo de fases.

Esta diferença de um pouco mais de dois dias ocorre porque a cada período completo do estágio lunar, o sol se movimenta cerca de 27º graus para o Leste, sendo assim imprescindível estes dias para completar o ciclo. A constante mudança da posição da Lua no céu é o que gera as suas diferentes fases.

Os estágios lunares estão divididos em quatro fases: Lua nova, Lua crescente, Lua cheia e a Lua minguante, cada um destas fases duram de sete e oitos dias. Cada uma destas fases são as diferentes iluminações que o satélite apresenta durante o seu ciclo lunar.

Além disso, a Lua não possui luz própria, ela apenas reflete a luz emitida pelo Sol. O satélite apresenta ainda três principais movimentos: rotação (em torno do seu próprio eixo), revolução (ao redor da Terra) e translação (ao redor do Sol, junto com a Terra).

Agora conheça as fases da lua


Lua Nova

A Luna nova é primeira fase da Lua, é quando se tem o início de um novo ciclo. Esta fase acontece quando a face visível do satélite não recebe luz do Sol, pois os dois estão mesma direção. A Lua permanece no céu durante o dia, nascendo por volta das 6 horas e se pondo por volta das 18 horas.

Lua crescente

Quando está na fase crescente a Lua possui a forma de um semicírculo com a parte arqueada virada para o oeste. Quando chega na metade do seu crescimento, 50 % da Lua está visível na Terra, e assim é chamada de quarto-crescente. A Lua vai aumentando e ficando cada vez maior. Nesta fase ela nasce por voltado do meio-dia e se põe aproximadamente à meia-noite.

Lua cheia

Na fase de Lua cheia é possível ver 100% de sua face, este é o período mais iluminado de todos, porque ela está totalmente iluminada pelo sol. Neste fase, a Lua nasce por volta das 18 horas e se põe aproximadamente às 6 horas do outro dia.

Lua minguante

A fase minguante é a última fase da Lua, após a Lua cheia ela vai diminuindo até chegar nesta fase, sendo possível ver mais uma vez 1/4 de sua totalidade no sentido oposto da fase crescente. Neste período a Lua nasce por volta da meia-noite e se põe aproximadamente ao meio-dia.

Quais as datas de mudança?

As datas em que a lua muda de fase não é igual todos os anos, as datas de cada fase irão mudar de acordo com o calendário lunar.

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Camadas da Terra - Núcleo, manto, crosta - Quais as funções da estrutura interna da terra?


O planeta Terra está longe de ser apenas uma esfera oca, ela é formada por diferentes camadas terrestres, que juntas proporcionam o ambiente ideal para abrigar a vida humana. Entretanto, este fator não está ligado somente as camadas internas da terra, mas também as externas.

Várias camadas de diferentes materiais compõem o planeta Terra, estas camadas são divididas em núcleo, manto e crosta, cada uma delas possuem características e funções próprias.

Núcleo 


O núcleo é a parte mais interna do nosso planeta, é formado por uma parte interna, sólida, e uma parte externa líquida.

Esta parte da Terra possui a função de influenciar no magnetismo terrestre, e de interferir na composição do planeta, que direta ou indiretamente interfere na dinâmico do relevo.

Parte interna 

O núcleo interno é a parte mais profunda da Terra é uma espécie de esfera gigante de metal sólido. O núcleo interno é composto principalmente por ferro e níquel, e apesar das elevadas temperaturas se mantém solido por causa dos elevados índices de pressão.

Parte externa 

A parte externa do núcleo se encontra em estado líquido que queima em altíssimas temperaturas. De acordo com os cientistas, cerca de 10% da parte externa é composta de enxofre e oxigênio.

Manto 


Assim como o núcleo, o manto da Terra também possui duas camadas, uma interna e outra externa. O manto terrestre realiza movimentos que estão diretamente ligados às atividades das placas tectônicas, como a formação dos vulcões e das montanhas.



Parte interna 


A parte interna do manto terrestre é composta de silício, magnésio e oxigênio, entre outros elementos. Os cientistas também acreditam que ela possui cálcio, alumínio e ferro.


Parte externa 

A camada externa do manto da Terra é formada basicamente de minerais sólidos.

Crosta 


A crosta terrestre é a camada mais fina do planeta, nela estão localizadas todas as formações sólidas da Terra, ou seja, as rochas. Esta camada é muito importante, pois é nela onde se encontra o homem, e os seres vivos de um modo geral.

segunda-feira, 5 de novembro de 2018

Deusas Gregas - Quais são elas? Top 5 das mais poderosas e suas características

 
Os antigos Gregos adoravam vários deuses, ou seja, eram politeístas. Eles acreditavam que estes deuses tinham a fisionomia humana, entretanto eram belos e imortais, além de possuírem poderes mágicos.
 
O conjunto de mitos e lendas sobre estes deuses é chamado de Mitologia Grega. A principal finalidade destas histórias era de explicar fatos, como os fenômenos da natureza, o surgimento da vida humana, a vida após a morte, entre outros acontecimentos que permeiam a existência do ser humano.
 
Vários deuses e deusas fazem parte da Mitologia Grega, veja agora as cinco deusas mais poderosas destes mitos.
 

Deusa Atena

 

Atena foi uma das principais deusas da mitologia grega, era um dos doze deuses olímpicos. Foi a deus da sabedoria, da estratégia, da guerra e das artes, além de ser a protetora da cidade de Atenas. Era filha de Zeus (deus dos deuses) e representava a superioridade da razão frente à irracionalidade.
 

Deusa Afrodite

 

Afrodite, também conhecida como Vênus, era a deusa que representa o amor e a beleza. Casou-se com Hefesto, o deus do fogo, entretanto o traiu com Ares, deus das guerras, com quem teve um filho, Eros o deus da paixão.

 
Deusa Perséfone
 
Na mitologia grega Perséfone é a deusa da agricultura, da terra, das flores, dos frutos e da fertilidade, além de ser a rainha do mundo subterrâneo. Perséfone era bela e encantadora, e por este motivo foi inimiga de Afrodite, com quem disputava quem era a mais formosa.
 

Deusa Ártemis

 

Ártemis foi uma das deusas mais veneradas pelos antigos gregos, era irmã gêmea de Apolo, deus do Sol. Ela era a deusa dos animas selvagens, da Lua, da castidade e da caça, e era considerada uma admirável caçadora.
 

Deusa Hera

 
Hera, também chamada de rainha do paraíso, era a rainha do Olimpo, a morada dos deuses gregos. Esta deusa representava a fertilidade, a fidelidade conjugal e a monogamia, além de ser a protetora das mulheres, e do nascimento.

quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Quilombo dos palmares? O que foi? Onde ficava? Para que servia?





Quilombo dos palmares foi a maior comunidade formada por negros cativos vindos da África, que fugiam das fazendas e engenhos onde eram escravizados. O quilombo recebeu este nome porque havia um grande número de palmeiras no local.

Este quilombo surgiu no século XVI entre as décadas de 1630 e 1650. Ficava em um lugar chamada de Serra da Barriga, que atualmente pertence ao estado de Alagoas.

A história do Quilombo dos palmares


Durante o período colonial brasileiro (1500-1822) a economia do país era movida basicamente pelas fazendas de cana-de-açúcar. A principal mão de obra destes engenhos eram os negros trazidos do Continente africano.

Estas pessoas vindas da África tinham sua força de trabalho explorada e viviam em um regime de escravidão. Os escravos tinham uma rotina de trabalho muito dura, onde eram obrigados a realizar todo tipo de trabalho braçal extremamente pesado.

Além disso, a condição de vida dos escravos era péssima. Eles não tinham uma alimentação adequada e eram frequentemente agredidos e açoitados pelos capatazes das fazendas onde eram explorados.

Para sair desta situação os escravos fugiam e refugiavam em lugares escondidos na mata. Esses lugares eram fortificados, e com a chegada de mais fugitivos vindos das fazendas, foram se formando comunidades. Estas comunidades receberam o nome de quilombo ou mocambos.

Em uma destas junções de comunidades de negros fugidos, surgiu o Quilombo dos Palmares. Este devido ao seu tamanho e importância histórica é o mais conhecido de todos.

Em Palmares, além de encontrarem liberdade e refugio, os negros podiam viver conforme a sua cultura. O local era um sinal de resistência contra a exploração feita pelos homens brancos, que se consideravam superiores a eles.

Durante a sua existência o quilombo foi diversas vezes atacado por proprietários de escravos e até mesmo pelo governo. Palmares resistiu aos ataques dos invasores por cerca de 40 anos. Até que em 1694 foi destruído. Na ocasião, mais 400 quilombolas morreram no local. 



terça-feira, 30 de outubro de 2018

O que é Socialismo? Onde Foi criado? Quais as principais características?




O socialismo é um sistema político e econômico que se fundamenta no princípio de igualdade. A finalidade do regime é de transformar a sociedade por meio da distribuição de renda e de propriedades, diminuindo assim a desigualdade social.

Desta forma, o sistema socialista prega a extinção da propriedade privada, dos meios de produção e a tomada do poder por parte do proletariado. Além do e controle do Estado e a divisão igualitária da renda.

A ideia do socialismo foi criada no século XVIII na Europa como forma de repensar o capitalismo. Os primeiros pensadores deste regime foram: Saint-Simon (1760-1825), Charles Fourier (1772-1837), Louis Blanc (1811-1882) e Robert Owen (1771-1858), conhecidos como criadores do socialismo utópico.

Já no século XIX, Karl Marx (1818 - 1883) e Friedrich Engels (1820 – 1895) foram os principais teóricos do sistema socialista. Eles são conhecidos como os criadores do socialismo científico, que diferente do utópico, se baseava em uma análise histórica e filosófica da sociedade. 

As principais características do socialismo: 


Coletivização dos meios de produção

Em uma sociedade socialista os meios de produção como terras, máquinas e empresas são propriedade coletiva e administrada pelo Estado. Todas as riquezas produzidas são distribuídas de forma igualitária entre todos os cidadãos ou investidos em benefício da sociedade. 


Extinção de classes sociais

No socialismo não há ricos e pobres, patrões ou empregados. No regime existe apenas a classe social dos trabalhadores, e os recursos são de todos.  


Intervenção do Estado

Para garantir a igualde na sociedade, em um regime socialista todas as intervenções econômicas e sociais que são realizadas pelo Estado de forma permanente. 


Distribuição igualitária de renda

Toda a produção feita pela sociedade e a riqueza deve ser distribuída de forma igualitária entre todos os cidadãos. O Estado é o responsável por controlar e dividir o lucro entre o proletariado.  


Interesse coletivo no lugar do interesse individual 

Conforme o pensamento socialista o interesse coletivo ( sociedade) é mais importante do que o interesse individual das pessoas. 

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

O que é Fascismo - Quais as características de um governo fascista?



Fascismo é um movimento político, social e econômico, profundamente nacionalista e antissocialista. Surgiu na Itália no fim da Primeira Guerra Mundial, e foi adotado por outros países europeus no mesmo período, especialmente aqueles que enfrentavam problemas econômicos no pós-guerra, como Alemanha e Holanda. 

O regime foi idealizado por Benito Mussolini (1883-1945), político italiano, que em 1919 fundou o Partido Fascista. Mussolini foi o líder na Itália entre os anos 1922 e 1943, quando foi capturado na Segunda Guerra Mundial pelas tropas aliadas, lideradas por Estados Unidos, Reino Unido e União Soviética.

Características de um governo fascista:


Nacionalismo

Os regimes fascistas valorizam de forma extrema a cultura do próprio país, enquanto desvalorizam a de outros países. O movimente enaltece de forma extrema o sentimento de nacionalismo, e é comum seus líderes utilizaram de forma acentuada os símbolos de um país, como bandeira, lemas e músicas. 

Totalitarismo

No fascismo o governo atua de forma autoritária, geralmente o poder se concentra em um único líder, que exerce o controle absoluto do país, seja no campo político, cultural ou econômico.

Militarismo

Fortalecimento das forças armadas do país, além de investimentos altos na fabricação de armas e aparatos de guerra. A polícia é fortemente militarizada, com autonomia para resolver situações  que geralmente não necessitam da intervenção de militares.  

Censura e controle da mídia

Censurar e controlar os meios de comunicação com o objetivo de manter a integridade do regime. O governo controla a mídia rejeitando ideais contratarias as suas. 

Violência

Em governos onde o sistema fascista está implantando a repressão e a violência são extremamente utilizadas, especialmente contra as minorias da sociedade.

Antissocialismo

Os adeptos do fascismo são radicalmente contra o movimento socialista, defendendo rigorosamente o sistema capitalista. 

Segurança nacional 

Em um regime fascista é comum o governo está sempre preparado para uma possível guerra, pregando a proteção da nação e disseminando um sentimento de insegurança entre a população. 


segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Guerra da Coréia - O que aconteceu?



A Guerra da Coreia foi um confronto armado que aconteceu entre os anos de 1950 e 1953, e envolveu a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, países do continente asiático. Foi um das maiores guerras do século XX, matando cerca de 4 milhões de pessoas, em sua grande maioria civis.

Causas da Guerra da Coreia


Até o ano de 1945 a Coreia era território do Japão, com a derrota japonesa na Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos (EUA) e a União Soviética (URSS), as duas grandes potências do mundo naquele momento, concederam autonomia à Península da Coreia.

Em julho de 1945, durante a Conferência de Potsdam, EUA e URSS decidiram que a Coreia seria dividida em duas zonas de influência, sendo o paralelo 38 o marco divisor. Sendo assim, o lado norte foi entregue a influência dos soviéticos, enquanto o sul aos Estados Unidos.

Desta forma, a Coreia ficou divida em duas, República da Coreia (sul), que recebeu influência capitalista dos americanos, e a República Popular Democrática da Coreia (norte), comunista com o apoio da União Soviética.

Outro fator que contribuiu para a guerra foi a invasão da capital da Coreia do Sul, Seul, pelo exército da Coreia do Norte. A invasão ocorreu em 25 de junho de 1950.

Histórico da Guerra


Após as tropas da Coreia do Norte invadiram a capital Seul, as Nações Unidas enviaram tropas a fim de retirar os norte-coreanos da região sul. Estados Unidos e China também entraram na guerra. Enquanto EUA apoiava e Coreia do Sul, a China, também socialista, apoia a Coreia do norte, enviando tropas para a região.

Em julho de 1953 os Estados Unidos ameaçaram utilizar armas nucleares contra Coreia do Norte e China caso elas não se rendessem. No momento, a lado norte já enfraquecido, sofreu várias derrotas para os sul-coreanos, apoiados pelos americanos.

Finalmente, no dia 27 de julho do ano de 1953 a guerra chegou ao final. Na ocasião, foi assinado o tratado da paz que pôs fim ao conflito.

O confronto entre as coreias, com seus respectivos aliados, foi bastante sangrento e deixou milhares de mortos.